Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - domingo, 26 de setembro de 2021

Pandemia não impede exposição do Mangalarga Machador em M. Claros, a partir de hoje e por 4 dias, com 340 animais. Veja os detalhes

Quarta 28/07/21 - 7h14


Divulgação da Sociedade Rural de M. Claros:

40ª Exposição do Mangalarga Marchador

Público poderá acompanhar as provas pela internet

Começa nesta quarta-feira (28) e vai até sábado (31) a 40ª Exposição do Cavalo Mangalarga Marchador, no Parque de Exposições João Alencar Athayde, em Montes Claros. A especializada é uma promoção da Sociedade Rural de Montes Claros e realização do Núcleo do Cavalo Mangalarga Marchador do Norte de Minas.

Durante quatro dias, 340 animais de Marcha Picada e Marcha Batida, de origem de criatórios de várias partes do Brasil, serão julgados em competições de Marcha (andamento) e Morfologia (caracterização racial).

“Eram 450 animais inscritos, mas uma ‘fake news’, que não sabemos de onde partiu, dava conta de que a Exposição não seria realizada, portanto, 110 animais não vão participar, infelizmente. Mas a divulgação de informações não verídicas não tirará o brilho da nossa Mostra. Os animais daqui disputarão a Especializada, em Belo Horizonte, no mês de outubro. Daqui sairão animais que terão certamente o valor de mercado triplicado”, informou Jorge Santos, Presidente do Núcleo do Cavalo.

Jorge também informou que os animais em julgamento passarão pela análise dos juízes da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), Otto Rapalo Mol (morfologia) e Márcio Meireles Leite (Marcha picada).

O Diretor de Equinos da Sociedade Rural, Rossine Viana, garante que todos os animais da Exposição estão com exames em dia de mormo, anemia infecciosa e atestado de vacinação na propriedade, especialmente porque a 40ª Exposição, voltando depois uma lacuna por causa da pandemia, fortalece o importante papel no agronegócio regional e na sociedade.

“Teremos um evento espetacular, com muita expectativa de fazermos uma grande Exposição. A confiança nos move”, informou Rossine.

TROPA DE MM

A tropa nacional do Mangalarga é superior a 5 milhões de cavalos, computados os cavalos de lida, os de raça, lazer e competição. Em Minas, são 830 mil animais e, no Norte do Estado, cerca de 180 eqüídeos, conforme dados do IMA. Mas há suspeitas de que esse número possa ser bem maior, pois há produtores que não declaram a quantidade de animais nas fazendas.

“Cavalo é algo que atrai muita gente, o pessoal gosta de ver esportes como o ‘team penning’, ou as provas de conformação. Montes Claros já tem cerca de dez hotéis para o animal ao redor da cidade, com cerca de mil animais. Isso é algo ainda mais grandioso quando você percebe que por trás de cada local desse tem toda uma economia em termos de contratação de pessoas, venda de ração, de produtos para o animal, o que é importante para a região. Os negócios não se limitam à compra e venda dos animais e sim a diversos segmentos relacionados à criação”, declarou Rossine.

ECONOMIA

Segundo o Ministério da Agricultura, mesmo com a incorporação de máquinas de última geração e de ferramentas tecnológicas, o cavalo continua sendo decisivo para o desenvolvimento de atividades pecuárias e agrícolas na grande maioria das propriedades produtivas nacionais.

O Mangalarga Marchador possui colaboração expressiva na equinocultura nacional que emprega 200 mil pessoas. Os números mais próximos que o setor dispõe foram elaborados e apresentados, por meio do “Estudo do Complexo do Agronegócio Cavalo”, realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com atualização parcial, em 2016, confirmando a grandiosidade do segmento, com negócios que movimentavam, segundo estimativas da época, cerca de R$ 16,5 bilhões ao ano e empregavam mais que a indústria automobilística.

O Presidente da Sociedade Rural, José Moacyr Basso, acrescenta que a Exposição vai fomentar e desenvolver a seleção e os julgamentos da raça.

“Tudo visando proporcionar maior aproximação entre criadores para troca de experiências e informações sobre a criação do Cavalo Mangalarga Marchador. É importante também motivar os criadores, pelo espírito sadio de competição, a aprimorar a qualidade dos rebanhos”, encerrou o líder classista.

PROGRAMAÇÃO

Nesta quarta [28/07], às 8h, começam as atividades técnicas:

· Progênie de mãe
· Progênie de pai
· Machos e fêmeas jovens
· Grandes campeonatos jovens
· Machos adultos (morfologia primeiro e marcha em seguida)

Na quinta [29/07], às 8h, prosseguem as disputas:

· Fêmeas adultas (morfologia e marcha)
· Castrados
· Grandes campeonatos

A programação dos outros dias será divulgada na quinta-feira.

A RAÇA

O Mangalarga Marchador é uma raça brasileira, originada no sul do Estado de Minas Gerais, fruto do cruzamento de cavalos Álter, de origem portuguesa, com éguas selecionadas para sela. Docilidade, comodidade, beleza e rusticidade são características que ganharam a simpatia da maioria dos criadores de cavalos no Brasil e contribuíram para a formação da maior raça da América Latina.

PÚBLICO

Devido a pandemia do Novo Coronavírus o acesso ao local é limitado somente para 100 pessoas, conforme autorização do Município, que inclui apenas juízes, organizadores e tratadores. O acesso será somente por meio de pulseiras cedidas pelos organizadores.

ON-LINE

Marcha Live será a empresa responsável pela transmissão on-line do evento. Fundada em 2015, é especializada em transmissão de disputa de marcha. Diariamente serão disponibilizados links para que o público acompanhe de casa, da fazenda ou escritório.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais