Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 21 - sábado, 24 de outubro de 2020

Presidente Michel Temer fala à nação e ataca o procurador-geral que o denunciou ao STF

Terça 27/06/17 - 16h22

O presidente Temer, denunciado ontem ao Supremo Tribunal pela Procuradoria Geral da República, falou à nação, ainda há pouco. Disse que as acusações, baseadas na delação da JBS, são “ilações” e uma “peça de ficção” e que jamais participou de “acertos para qualquer ilícito”.
PROVAS
Afirmou Temer: “Não participei de acertos para qualquer ilícito. Onde estão as provas concretas de recebimento desses valores? Inexistem. Reinventaram o Código Penal para incluir uma nova categoria: a denúncia por ilação”, disse.
AUXILIAR
O presidente da República enfatizou o caso do procurador que era auxiliar de Janot e deixou a Procuradoria para trabalhar na JBS antes de a empresa fechar acordo de delação premiada. Sugeriu que, se fosse para fazer ilação, poderia dizer que o dinheiro foi para Janot.
SONHO
Disse: “Marcelo Miller, homem da mais estrita confiança do senhor procurador-geral, deixa o emprego, que é um sonho de milhares de jovens acadêmicos de direito, abandona o Ministério Público, para trabalhar em empresa que fez delação premiada ao procurador-geral. Sem quarentena, não houve quarentena nenhuma. Ganhou milhões em poucos meses, levaria décadas para poupar. Para fechar uma delação que tira seu patrão das garras da Justiça".