Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

M. Claros relembra hoje o quarto ano da ausência - apenas física - de Padre Henrique, que o povo venera como santo. Ele esperou pela morte cantando

Terça 19/10/21 - 10h34



Hoje, 19 de outubro, é dia de relembrar o quarto ano da ausência - apenas física - do padre Henrique Munaiz, um espanhol que se declarou montes-clarense desde que aqui chegou, por volta dos 30 anos de idade, nos anos 70.

Padre Henrique morreu de leucemia aos 86 anos, na manhã de 19 de outubro de 2017.

Neste momento, e por 2 horas, a Rádio 98FM Montes Claros faz um programa especial, divulgando depoimentos espontâneos sobre o padre.

Ele nasceu em Pontevedra, na Galícia, Espanha, e foi ordenado no Brasil.

Logo, transferiu-se para M. Claros, onde viveu, morreu e está sepultado no mosteiro das Carmelitas.

É venerado como santo, principalmente pelas pessoas mais humildes.

O corpo do padre foi conduzido à sepultura - levado nas mãos por muitos quarteirões - por mães pobres da cidade, e desceu à lápide aclamado - "é santo, é santo, é santo".

Desde então, evidências que resultem na sua canonização passaram a ser recolhidas, especialmente pela Ordem das Carmelitas Descalças, de onde foi fundador e era o capelão.

CARTA

Circula também intensamente a carta de um dos médicos que assistiu o padre nos curtos momentos finais, e que diz:

"Em quase 8 anos lidando com milagres e perdas ... na maior fragilidade do ser humano ... no seu momento de maior angústia ...

Pois bem ...

No dia 15 de outubro de plantão da intercorrência do hospital recebo uma ligação da residente para irmos ao setor avaliar um paciente ...

Deparo com uma diretora do hospital( Dra Cláudia )quê tinha estreita relação com o paciente .

A mesma me passa o caso e diz se tratar de padre Henrique ...

Já o conhecia e o admirava por caminhada tão santa e exemplar quê me entristeci pois se tratava de um caso grave ...

Ao abrir a porta do quarto para avaliar o padre Henrique me deparo com o mesmo cantando hino de louvor e ao dar o meu primeiro passo no quarto me arrepiei todo e me senti leve ...

Cumprimentei-o e avaliei enquanto ele se mostrava sorridente , em oração e conversando em tom de despedida ... afirmando quê ele estava deixando essa vida ...

Fiquei extasiado e maravilhado com suas palavras mas triste com seu estado de saúde ... naquele momento queria não ser médico e ser apenas ouvinte ...

Enquanto me preocupava e entristecia com seu estado de saúde me alegrava com tamanha demonstração de fé, esperança , maturidade espiritual e santidade ....

Naquele momento deveríamos dar tratamento e suporte para o padre Henrique mas na verdade ele quê nos deu suporte e nos tratou ...

Sai do quarto e conversei com Dra Cláudia ,amiga do padre, e decidimos por transferir o mesmo para o CTI ...

Então entramos no quarto para comunica-lo sobre a transferência e Dra Cláudia disse quê seria melhor para ele e quê já havíamos solicitamos todos os exames necessários ...

Então o padre olhou e disse sorridente : " perdoe pai eles não sabem o quê falam ...vocês estão me desviando dos planos do Pai as portas da eternidade já estão se abrindo para mim " ...

E Dra Cláudia deu um beijo na testa do padre e o mesmo a abençoou ...

Nestes 8 anos de medicina nunca vi uma manifestação do Cristo tão viva e vivida por um ser humano ... pois no momento de maior angústia e dor ... eu vi Jesus falando conosco naquele quarto ...
Na Bíblia Jesus pede para seguir seus passos pra chegar ao Pai ... consegui perceber o quão fabuloso aquele momento representou ...

E não pude guardar isto para mim e compartilho com vocês para podermos acreditar e seguir os passos de Cristo ..."(Dr.Marcos Aurelio Gonçalves)

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais