Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - domingo, 3 de julho de 2022

Juiz de Brasília ordena e Polícia Federal prende ex-ministro em Santos, com ordem de levá-lo ainda hoje para audiência na capital federal. Bolsonaro se manifesta - "se tiver algo errado, ele vai responder"

Quarta 22/06/22 - 10h07

O ex-ministro Milton Ribeiro, da Educação, foi preso preventivamente, nesta manhã, em Santos.

O mandado foi expedido por juiz federal de Brasília, e cumprido pela Polícia Federal.

A operação - chamada de “Acesso Pago” - tem o objetivo de investigar possível tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação.
A ordem de prisão preventiva cita suspeitas de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

O juiz federal Renato Borelli ainda determinou que o ex-ministro seja levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília, e que audiência de custódia seja ainda nesta quarta (22) durante a tarde.

Há 13 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão, distribuídos pelos estados de Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.


“A investigação iniciou-se com a autorização do STF em razão do foro privilegiado de um dos investigados”, divulgou a PF em nota.

BOLSONARIO

O presidente Bolsonaro se manifestou:

- Lamento, a imprensa vai dizer que está ligado a mim, etc., paciência.

- Se tiver algo de errado, ele vai responder.

- Se for inocente, sem problemas. Se for culpado, vai pagar.

- O governo colabora com a investigação. A gente não compactua com nada disso.

- Agora, não sei qual a profundidade dessa investigação.

- No meu entender, não é aquela orgânica, porque nós temos os compliances nos ministérios. E qualquer contrato, qualquer negócio, não passa.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais